ÁTOMOS – A BASE DE TUDO

0
189

OI!

DEPOIS DE TANTAS MISTURAS, SUBSTANCIAS E SEPARAÇÕES, VEM A PERGUNTA: DO QUE É FEITA A MATÉRIA?

Desde a Grécia Antiga, os filósofos procuravam uma maneira de explicar a formação da matéria.

Resumindo: Demócrito propôs que as partículas que formavam a matéria seriam tão pequenas, que não mais se poderia dividi-las. Deu o nome de ÁTOMO _ menor parte não divisível da matéria. O nome pegou, claro, mas o átomo não é essa massinha muito pequena que não sofre divisões- as bombas atômicas estão aí para comprovar isso.

Outros estudiosos apareceram, tentando explicar a natureza da matéria e as leis que permitem que as reações possam ser reproduzidas.

LAVOISIER E PROUST

Balança de Lavoisier (1775) que foi fundamental para que ele descobrisse a importância da massa da matéria*
Balança de Lavoisier (1775) que foi fundamental para que ele descobrisse a importância da massa da matéria – imagem: Manual da Química

Lei de Lavoisier criada no final do século XVIII pelo cientista francês Antoine Laurent Lavoisier (1743-1794) é também chamada de Lei de Conservação da Massa ou ainda de Lei de Conservação da Matéria. Essa Lei é muito conhecida atualmente por dizer o seguinte:

“Na natureza, nada se perde, nada se cria, tudo se transforma.”

No entanto, ela é mais bem expressa por:

Em uma reação química feita em recipiente fechado, a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos.”

Observe que é importante que a reação seja realizada em um ambiente fechado. Se não for assim e houver um produto volátil, não poderemos medir corretamente o que foi produzido, para comparar com o que foi utilizado.

Exemplo:

Lei de Lavoisier e Lei de Proust - Química | Manual do Enem
No exemplo acima foram colocados 56g de óxido de cálcio, que reagiram com 18g de água e formaram 74g de hidróxido de cálcio. A quantidade formada corresponde à soma das quantidades usadas. imagem: Quero bolsa

LEI DE PROUST

Segundo Proust, as reações não ocorrem de qualquer forma. Existe uma proporção definida , ou seja, para que a reação aconteça, há uma quantidade mínima de cada reagente que possibilite a formação do produto. É a lei das proporções definidas.

Exemplo:- (Uni-Facef-SP) Foram realizados dois experimentos cujos dados constam na tabela.

Os valores de x, y e z, em gramas, que completam, correta e respectivamente, a tabela são:

a) 4,0; 12,0 e 12,5.

b) 16,0; 6,0 e 5,5.

c) 4,0; 0,75 e 1,25.

d) 16,0; 0,75 e 0,25.

e) 4,0; 1,5 e 2,0.

Para a resolução desse exemplo, devemos realizar as seguintes etapas:

  • 1ª etapa: Utilizar a Lei de Lavoisier para determinar o valor de x, já que, de acordo com essa lei, a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos:

6 + x = 10

x= 10 – 6

x = 4 g

  • 2ª etapa: Utilizar a Lei de Proust para determinar o valor de y, já que essa lei trabalha a proporção definida entre os experimentos, logo:

 6 = 4 
  y   0,5

Multiplicando cruzado, temos:

4.y = 6.0,5

4y = 3

y = 3
      4

y = 0,75 g

  • 3ª etapa: Utilizar a Lei de Lavoisier para determinar o valor de x, já que, de acordo com essa lei, a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos:

0,75 + 0,5 = z então z = 1,25 g

RESUMO:

EVOLUÇÃO DOS MODELOS ATÔMICOS. Ideia inicial do átomo A palavra átomo vem  da Grécia antiga, em 450 a.C. Os filósofos Demócrito e Leucipo formularam  um. - ppt carregar
imagem:SlidePlayer

Na próxima postagem, mais leis ponderais e exercícios de aplicação.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here