BIOTECNOLOGIA

0
576

ALÔ PESSOAL!!!
Claro que você já ouviu falar nos transgênicos.
Mas quais são os exemplos que podem ser citados?

A biotecnologia tenta desenvolver alimentos modificados que visam aumentar a resistência às pragas, secas, inundações assim como enriquecê-los com vitaminas , sais minerais.
A biotecnologia é uma importante ferramenta para a conservação da
biodiversidade, do mesmo modo que é uma saída para a produção
sustentável de alimentos.

“Os transgênicos não são uma ameaça ao meio ambiente, mas uma
ferramenta para protegê-lo. Com a maior produtividade e a racionalização
no uso de defensivos químicos no campo, há mais chance de preservar a
biodiversidade com os OGMs” (Organismo Geneticamente Modificado).
Existem ótimos exemplos de avanços, inclusive no
Brasil. O novo feijão resistente ao vírus do mosaico dourado,
desenvolvido pela Embrapa [Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária],
já está aprovado pela CTNBio [órgão federal que analisa pedidos de
novas sementes] e deve chegar ao mercado nas próximas safras. Outros
países também pesquisam variedades de arroz e trigo resistentes à seca e
a inundações, por exemplo. Esses transgênicos já estão em fase de
testes e podem ser liberados em poucos anos.

Além disso, o arroz dourado encontra-se em um estágio avançado de
aprovação nas Filipinas. O OGM (Organismo Geneticamente Modificado)
ganhou este nome graças à sua cor amarelada proveniente dos altos níveis
de betacaroteno, precursor da vitamina A. Esse alimento é a principal
fonte de nutrientes das famílias de vários países do sudeste asiático e a
carência dessa vitamina é a principal causa de cegueira em crianças. Já
temos os testes de campo concluídos e outros ainda estão sendo
realizados.
 O projeto HarvestPlus já desenvolveu vários cultivos
enriquecidos com nutrientes como zinco e vitaminas que estão quase
prontos para lançamento. A biotecnologia já desenvolveu diversos
alimentos com maiores quantidades de nutrientes. Alguns exemplos são o
feijão e sorgo enriquecidos com ferro; mandioca, batata-doce e milho
enriquecidos com vitamina A; além de arroz e trigo enriquecidos com
zinco. Todos esses produtos estão prestes a serem lançados e representam
grande benefício para a população.
 Entretanto, com a maior produtividade e a racionalização no uso de
defensivos químicos conseguidos graças à adoção de transgênicos no
campo, há mais chance de preservar a biodiversidade com os OGM. Assim,
os transgênicos não são uma ameaça ao meio ambiente, e sim uma
ferramenta para protegê-lo. Então, nós deveríamos abolir essa disputa
ideológica entre agricultura orgânica e a agricultura baseada em
biotecnologia. São estratégias diferentes que podem conviver juntas,
desde que haja compreensão mútua sobre os seus respectivos princípios.
Com a biotecnologia é possível introduzir também nessas variedades genes
de interesse, para conferir resistência a herbicidas, pragas e, em um
futuro próximo, melhorias nutricionais, resistência a estresses
abióticos – como seca, solos salinos e inundações. Há espaço para todos
os cultivos e todos os sistemas de produção no futuro.

fonte:www.uol.com.br

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here