CORROSÃO E PROTEÇÃO

0
392

ALÔ PESSOAL!
Hoje vamos falar sobre corrosão e as formas de proteção anticorrosiva.
Olhe a foto abaixo:

 imagem:profpc.com.br

Está vendo a ação da corrosão?
Podemos definir como uma oxidação indesejada que diminui a vida útil de produtos de aço como pontes e automóveis cuja substituição do metal corroído custa bilhões/ ano.
Imagine o tamanho da encrenca quando pensar em plataformas de petróleo submarinas,canos de água submersos, toda a fiação elétrica, vergalhões, e tudo mais onde entra aço. Para começar a história, lembre que aço é ferro com adição de carbono, uma liga metálica onde o carbono entra com 0,008 a 2,0%.
A corrosão é um processo eletroquímico e o principal responsável é a a água.Mas especificamente, o oxigênio presente na água ou no ar úmido, conforme a equação:

2Fe (s) + O2 (g)  + 4 H+ ( aq) –> 2 Fe +2 ( aq)  + 2 H2O ( l ) 

onde os íons de Fe +2 representam a ” ferrugem”.
Como a corrosão é um processo que ocorre naturalmente, podemos impedir  através de uma simples pintura ( de pouca durabilidade), ou de processos mais eficazes como os protetores anticorrosivos.
Para saber mais sobre o assunto, procurei a Quimatic ( www.quimatic.com.br) que através do Bruno Lima ajudou-me nas informações abaixo:

“Protetivos são
utilizados pela indústria, principalmente pelos setores offshore, mineração,
agroindustrial, metalúrgico, construção civil, entre outros, para proteção
anticorrosiva de: peças, estruturas metálicas, máquinas e equipamentos sujeitos
à oxidação.
Estes protetivos são
utilizados para o armazenamento ou transporte de componentes metálicos quando
precisamos de proteção anticorrosiva temporária, considerando que em algum
momento desejaremos remover esta proteção para utilizar o componente novamente.
Um protetivo é
basicamente formulado por ceras de petróleo, aditivos anticorrosivos e
solventes. A proteção anticorrosiva ocorre pela barreira da camada
impermeabilizante formada por estas ceras que, potencializada pelos aditivos
anticorrosivos, impede que as intempéries ataquem a superfície metálica.
Dependendo da composição,
além da proteção anticorrosiva, o protetivo serve também como lubrificante. Um
produto lubrificante reduz o atrito entre dois materiais em contato e movimento
relativo e isto é importante para diminuir o desgaste dos materiais. Portanto,
quando conveniente, um protetivo com capacidade de proteção e lubrificação é
muito útil em peças que precisam de proteção anticorrosiva e que serão depois
utilizadas em atrito com outros elementos que geram desgaste eliminando
inclusive assim o trabalho de remoção do produto.
Para uma noção mais exata dos produtos que eles fabricam aqui vai uma lista com as definições e aplicações de cada um: 

Quimatic 10 – Protetivo
Não Oleoso
QUIMATIC 10 é um micro lubrificante
de película seca, antiestático, de penetração rápida, que confere excelentes
propriedades de lubrificação e de proteção anticorrosiva. Estas características
se adequam ao uso em mecanismos delicados como cadeados, fechaduras,
dobradiças, pequenas ferramentas e instrumentos de medição como paquímetros,
micrômetros, calibradores, entre outros.
Quimatic 20 – Lubrificante HD (Heavy Duty)
Independente da sua
excelente proteção anticorrosiva, o Quimatic 20 é requisitado pela sua
excepcional função lubrificante, pois tem importante aplicação em elementos
mecânicos, principalmente em almas de cabo de aço que não podem se desgastar
com o atrito e muito menos sofrer oxidação. Atua também como desengripante para
remoção de parafusos, porcas e outros elementos de montagem e fixação.
Quimatic 30 – Protetivo
com película cerosa flexível
O Quimatic 30 é um
protetivo-lubrificante de película cerosa flexível resistente à corrosão e um
excelente lubrificante para componentes mecânicos, como moldes de ferramentaria,
ferramentas e equipamentos de grande porte; tanques, tubulações, estruturas
metálicas, correntes, eixos, cames, roldanas, nóreas, cremalheiras e outros
elementos.
Indicado especialmente
para armazenamento de peças e componentes em locais cobertos ou para maximizar
a proteção anticorrosiva durante o transporte de peças e equipamentos
embalados.
É um produto
caracterizado pela sua flexibilidade resistente à dilatação da superfície
protegida e pela sua forma líquida de aplicação que facilita penetração em
locais de difícil acesso. Torna-se ceroso rapidamente (tixotrópico) evitando
escorrimento.
Quimatic 40 – Protetivo
com película cerosa espessa
A película formada pelo
Quimatic 40 foi especialmente formulada para proteção anticorrosiva de
quaisquer componentes metálicos expostos às intempéries, principalmente chuvas.
Altamente recomendado para peças, máquinas e equipamentos expostos em ambientes
externos, seja para armazenamento ou para transporte (inclusive marítimo).
Este protetivo é
altamente tixotrópico (torna-se ceroso rapidamente) e resiste à variação de temperatura o que permite a sua aplicação em superfícies
verticais e formação de uma espessa camada
sem escorrimento.
O Quimatic 40 tem
grande solicitação por empresas do setor offshore, naval, construção civil,
minerador, entre outros, pois são segmentos industriais desenvolvidos em
ambientes altamente corrosivos e que deixam seus componentes metálicos expostos
a estas condições, seja por falta de espaço adequado para armazenamento ou
inviabilidade de execução de outros métodos de proteção anticorrosiva.
 Além desses processos ainda temos a galvanização, que será nossa próxima postagem!
Até lá!
 fontes: Principios da Quimica – Peter Atkins e Loretta Jones
            Quimatic/Tapmatic

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here