DIFERENÇAS ENTRE CREMES, LOÇÕES, ÓLEOS, GÉIS

2
169

OLÁ PESSOAL!!!!!!!!!!
Iniciamos hoje uma nova área  aqui no XQUIMICA, que é a COSMETOLOGIA.
São muitas as perguntas e as dúvidas sobre os produtos da cosmética.
Mas primeiro vamos entender a diferença entre creme, gel, óleo, loção:
 Atentos!

Creme –
é uma preparação semi-sólida de consistência fluida e de aspecto macroscópico homogêneo. Cremes são obtidos pela mistura de substâncias de caráter oleoso (apolar) e aquoso (polar), as quais são imiscíveis (não se misturam) sem o auxílio de outros compostos. Quimicamente, essa mistura torna-se possível com a utilização de compostos tensoativos ou surfactantes,que são capazes de alterar a tensão superficial dos líquidos e formar emulsões do tipo óleo-em-água (O/A) ou água-em-óleo (A/O). Tal propriedade é devida à capacidade dos tensoativos de interagir simultaneamente com substâncias polares e apolares, pois apresenta em sua molécula uma parte hidrofílica (que tem afinidade com água) e outra lipofílica (que tem afinidade com óleo). O detergente que você usa em casa para lavar as louças é um ótimo exemplo de tensoativo, pois remove a emulsão do produto. São adicionados também conservantes (parabenos,imidazolidinil uréia e fenoxietanolsão alguns exemplos), corantes efragrâncias, além do ingrediente ativo desejado (vitaminas, carotenoides,filtros ou bloqueadores solares etc).Os cremes são amplamente utilizados na cosmetologia emformulações de hidratantes, filtros eprotetores solares e em preparaçõesantiaging(anti-envelhecimento). São muito aplicados também na formulação de medicamentos de uso tópico (na pele), como por exemplo os antifúngicos,os anti-inflamatórios e os antibióticos, além de preparações de uso intravaginal.

Loção –

é uma forma farmacêutica conhecida também como suspensão de uso tópico, e normalmente tem aparência de um líquido leitoso. Em Farmacotécnica (área que estuda as formas farmacêuticas, que também é conhecida por tecnologia farmacêutica), oconceito de suspensão é descrito como sendo um sistema formado por partículas sólidas (geralmente pó) que não são dissolvidas, mas sim dispersas em um líquido. Um exemplo caseiropara ilustrar uma suspensão seria a mistura de farinha de trigo e água. Nesse caso, se a mistura permanecer em repouso, lentamente as partículas da
farinha se depositarão no fundo do recipiente. No preparo de uma loção, o
mesmo princípio é utilizado, havendo a adição de um tensoativo, que irá
promover a emulsificação e a consequente formação de micelas, estabilizando a mistura e elevando o tempo de decantação das partículas sólidas. Porém, com o tempo, as partículas se depositam, e é por isso que as loções devem sempre ser agitadas antes do uso, para que as partículas sejam ressuspendidas no meio.Em relação ao creme, a loção é diferenciada pelo fato da micela se  formar sobre uma partícula sólida, por ter consistência mais líquida e não necessitar de fricção no momento do espalhamento sobre a pele. Do ponto de vista farmacotécnico, os cremes e as loções são formas farmacêuticas que se complementam, fornecendo a quem as prepara um maior número de opções no momento do desenvolvimento de um determinado produto,quando é decidido o quê será feito, para que será feito e como será feito.

Gel –

é também um produto semi-sólido, que pode tanto possuir características oleosas quanto aquosas. O gel é descrito por alguns autores como sendo uma rede de moléculas que interagem quimicamente por meio de ligações cruzadas ou através de interações físicas. Entretanto, o próprio autor afirma que esta é um a definição superficial, pois, apesar dos esforços empreendidos, ainda há grande dificuldade em se definir exatamente o que é um gel. Mas essa questão não deve nos preocupar, pois o que realmente devemos saber sobre os géis não é mais desconhecido.
Devemos saber que: (1) a natureza das moléculas (polares ou apolares) que formam a rede molecular irá determinar a polaridade do produto final; (2) a rede de moléculas formadas é capaz de acomodar outras moléculas, por exemplo, o solvente (água) ou ingredientes ativos (filtros solares); (3) a densidade e natureza das interações entre as moléculas gelificadas irão determinar as características físicas do produto final (ou seja,quanto mais forte essa interação, mais sólido o material e menor a sua capacidade em acomodar outros tipos de moléculas, como a água, por exemplo; (4) a ciência que estuda as características físicas dos géis é chamada reologia, que é derivada da palavra grega “rheo” e significa fluxo, sendo portanto o estudo do fluxo e deformação do material.
Compostos polimerizáveis são muito utilizados na formulação de géis,como os carbômeros, polímeros derivados do ácido acrílico, e também osderivados da celulose, como a hidroxietilcelulose

Óleo –
as formulações cosméticas utilizam esta forma farmacêutica emcertos casos e por dois motivos principais. Primeiro, por serem muito compatíveis com várias vtaminas que possuem caráter apolar; segundo, pelo seu tempo prolongado de permanência sobre a pele, pois sua remoção é mais difícil. A estabilidade de alguns princípios ativos pode ser prolongada nesse tipo de formulação, pois a degradação de uma substância dissolvida
em óleo geralmente é mais lenta em relação àquelas dissolvidas em meio aquoso. O poder hidratante cutâneo dos óleos, no entanto, apresenta mecanismo distinto dos cremes, pois é baseado na oclusão, ou seja, o filme formado sobre a pele dificulta a perda de água.

Fonte:
( http://www.ciencias.seed.pr.gov.br/arquivos/File/sugestao_leitura /53quimica_cosmeticos.pdf )

2 COMMENTS

  1. Oi prof!!!!!!
    Você é d+!!! Essa área é tudo!
    Muitíssimo obrigada!
    Amei e espero que esse seja o 1º de milhares de posts incríveis!

    Um grande abraço!

    Vanessa S.C.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here