ENENZÃO!

0
544

VAMOS FICAR DE OLHO NESSE NOVO ENEM!

Pelo que tenho lido vai mudar o “tipo” de prova, serão 200 questões e não mais “estilo Enem”…

As faculdades e universidades podem aderir e utilizar esse exame como “única” porta de acesso, ou fazer mais uma prova, tipo fase 2!!!!!!!!!!!

O novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que pode ser uma espécie de supervestibular unificado das universidades federais, dará a oportunidade aos estudantes de tentar, com o resultado de uma mesma prova, cinco diferentes cursos em até cinco instituições da rede no País. Essa foi uma das decisões tomadas ontem em reunião entre os reitores das federais e o ministro da Educação, Fernando Haddad. Também ficou acertado que as instituições que aderirem à proposta do Ministério da Educação de substituir o vestibular pelo novo Enem vão receber mais recursos para assistência estudantil. O MEC decidiu dobrar a verba repassada às universidades dos atuais R$ 200 milhões para R$ 400 milhões. A maior parte vai para aquelas que fizerem parte do novo exame, previsto para ser implantado neste ano. “A assistência estudantil será reforçada porque o número de vagas nas instituições dobrou. Mas, para aquelas que atenderem alunos de outros Estados, terá de ser reforçada”, disse Haddad. Os recursos da assistência estudantil são usados para restaurantes universitários, moradia e bolsas para ajudar alunos de baixa renda. Como a intenção do MEC é que com o novo vestibular mais estudantes saiam de seus Estados, é necessário garantir que não tenham de abandonar os estudos porque não têm condições de se manter. Também é uma forma de compensação às instituições que hoje recebem recursos fazendo as próprias seleções, ao cobrar taxa de inscrição.

“Se a proposta for aceita, o novo Enem terá, além da redação, quatro grupos de provas diferentes: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; matemáticas e suas tecnologias. Cada um deles seria composto por 50 itens de múltipla escolha aplicados em dois dias, cem a cada dia. O ministro explicou que a adesão de uma universidade ao novo modelo não inibe que a mesma use outros instrumentos de ingresso, como avaliação seriada e sistema de cotas. A proposta também não inviabiliza que as instituições complementem o processo seletivo com provas específicas, como os Testes de Habilidades Específicas.Haddad adiantou que o ministério tem condições de reformular o Enem ainda este ano. O cronograma de aplicação do novo processo seletivo dependerá da resposta dos reitores à proposta, que devem se manifestar no próximo dia 7.”( fonte: jornal O Estado de São Paulo)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here