ADITIVOS QUÍMICOS ARTIFICIAIS – O BEM E O MAL

0
245
https://www.lavanguardia.com/

ALÔ PESSOAL!!!!
Novos temas, novas discussões sobre assuntos muito importantes.
Você sabe o que são aditivos químicos? Onde são usados?
E se são mesmo necessários?
Todos são sintéticos? Ou tem algum “natural”?
Não se pode falar em alimentação livre de substancias “químicas’ sem olhar para os aditivos…por isso é importante ler o rótulo do que se compra: não só o prazo de validade, mas os aditivos que estão inseridos nesta compra.

Definindo:
A  Anvisa considera aditivo alimentar “qualquer ingrediente adicionado intencionalmente aos alimentos, sem propósito de nutrir, com o objetivo de modificar as características físicas, químicas, biológicas ou sensoriais”. Essa adição pode ser feita durante a fabricação, o processamento, o preparo, o tratamento, a embalagem, o acondicionamento, a armazenagem, o transporte e até na manipulação de um alimento.

Tipos de aditivos químicos:

Os aditivos da sua comida


Conheça as principais substâncias usadas pela indústria alimentícia e para que elas servem:
Antioxidante (ANT)Substância que retarda o aparecimento de alteração oxidativa no alimento — ou seja, evita que eles estraguem muito rápido. Um exemplo é o ácido ascórbico.
imagem: Wikipédia
Corante (COL)Substância que confere, intensifica ou restaura a cor de um alimento. Pode ser natural ou artificial. Exemplo: tartrazina.( amarelo)

imagem:2.bp.blogspot.com

Conservante (CONS)Impede ou retarda a alteração dos alimentos provocada por micro-organismos ou enzimas. Exemplo: ácido acético.( vinagre)
imagem: cdn.portalsaofrancisco.com.br

Edulcorante (EDU)Substância diferente dos açúcares que confere sabor doce ao alimento. Exemplo: aspartame.
imagem: Wikipédia

Espessante (ESP)Aumenta a viscosidade de um alimento sem alterar significantemente outras propriedades. Entre os alimentos que podem conter espessantes estão geleias, gelatinas, sorvetes, pudins, maionese e leite achocolatado. Exemplo: goma arábica.
 imagem:https://thumbs.dreamstime.com

Acidulante (ACI)Aumenta a acidez ou confere um sabor ácido aos alimentos. Também influi na conservação dos alimentos. Exemplo: ácido cítrico.
imagem:https://www.iquimicas.com
Emulsificante (EMU)Mantém uma dispersão uniforme de um líquido em outro, como óleo e água, tornando possível a formação ou manutenção de uma mistura uniforme de duas ou mais fases imiscíveis no alimento. As lecitinas e os polisorbatos são muito usados em chocolates, margarinas e alguns salgadinhos. Exemplo: sorbitol.
imagem: Wikipedia
Melhorador de farinha (FLO)Substância que, agregada à farinha, melhora sua qualidade tecnológica para os fins a que se destina. Exemplo: lactato de cálcio.
imagem:Wikimedia.org
Flavorizantes (EXA)Ressalta ou realça o sabor/aroma de um alimento. Exemplo: glutamato monossódico e baunilha.
imagem:alunosonline.uol.com

Fermento químico (RAI)Substância ou mistura de substâncias que liberam gás e, assim, aumentam o volume da massa. Exemplo: ácido glucônico.
imagem:aefa-agronutrientes.org

Glaceante (GLA)Substância que, quando aplicada na superfície externa de um alimento, confere uma aparência brilhante ou um revestimento protetor. Exemplo: ácido esteárico.

imagem:https://uniiquim.iquimica.unam.mx

Agente de firmeza (FIR)Substância que torna ou mantém os tecidos de frutas ou hortaliças firmes ou crocantes, ou interage com agentes geleificantes para produzir ou fortalecer um gel. Exemplo: gluconato de cálcio.
imagem: Wikimedia.com

Estabilizante de cor (EST COL)Assegura as características físicas de emulsões e suspensões, aplicados em conservas, doces, sobremesas, lacticínios, sopas, caldos concentrados, panificação, massas, alimentos processados, biscoitos, sorvetes, achocolatados e sucos. Exemplo: hidróxido de magnésio.

imagem: obebtosuman.mx

Espumante (FOA)Possibilita a formação ou a manutenção de uma dispersão uniforme de uma fase gasosa em um alimento líquido ou sólido. Exemplo: metiletilcelulose.
imagem:3.bp.blogspot.com

UmectanteMantém a umidade dos alimentos, protegendo-os da perda de umidade em ambiente de baixa umidade relativa ou que facilita a dissolução de uma substância seca em meio aquoso. É adicionado em balas, recheios de bolos e bolachas, chocolates etc. Exemplo: glicerol, sorbitol, lactato de sódio.
imagem: sensorweb.com.br

AntiumectanteAdicionado a alimentos que obrigatoriamente têm de ser mantidos secos, como leite e temperos em pó. É uma substância capaz de diminuir a tendência de adesão, umas às outras, das partículas individuais. Exemplo: carbonato de cálcio, carbonato de magnésio, silicato de cálcio.
CaSiO3 – silicato de cálcio

ALGUNS PONTOS A SEREM CONSIDERADOS:
Os antioxidantes alimentares BHA (hidroxianisol butilado) e BHT (hidroxitolueno butilado), por exemplo, são apontados como possíveis indutores de urticária e dermatite eczematosa. Esse tipo de substância, usada na conservação de alimentos ricos em gordura e também nos secos, como os cereais, é proibido em alguns países.
O dióxido de enxofre e outros sulfitos inorgânicos, empregados no controle do crescimento de micro-organismos em diversos alimentos e bebidas fermentadas, como o vinho, podem desencadear crises de broncoespasmo em pessoas sensibilizadas, e a relação dessa ingestão à ocorrência de urticária e angioedema também tem sido estudada. Outras avaliações científicas dão conta de que o consumo frequente de certos aditivos amplia a probabilidade de desenvolver patologias como câncer.
Outro aditivo controverso é o glutamato monossódico , muito utilizado na cozinha oriental, um realçador de sabor , que pode provocar náuseas e cefaleias.

COMO “VER” UM RÓTULO:
imagem:http://static.wixstatic.com
No rótulo acima, analise a quantidade de aditivos químicos usados.
Mas, e os aditivos naturais?
Próximo post!
fontes: http://aditivos-quimicos.blogspot.com.br
http://zh.clicrbs.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here