A QUÍMICA DAS TATUAGENS

0
95

OLÁ!

Abaixo vocês verão um vídeo sobre tatuagens e as substancias que são utilizadas para o contorno e as cores, sua origem histórica, significados …

1- Origem histórica


A tatuagem existe há mais de 3500 anos e sempre foi considerada uma forma de comunicação e expressão do corpo. Antes, presente nas aldeias, as tatuagens representavam momentos da vida como nascimento, reprodução, puberdade, o fato de tornarem-se guerreiros, entre outros.
Na era moderna, a tatuagem virou símbolo de marginalidade, com as famosas tatuagens de presidiários, que mostravam o crime cometido. Mas de uns tempos pra cá, ela foi se popularizando, não é mais símbolo dos bandidos, os desenhos ficaram mais bem feitos com cores e traços finos e bem delineados.

2- Alguns tipos de tatuagem

Realista: desenhos que imitam o mundo real, como mulheres, pássaros e personalidades.
Estilizada: como o próprio nome já diz, são desenhos estilizados.
Tribal: desenhos em preto ou colorido com motivos tribais. Podem ser desenhos de tribos norte-americanas, haidas, maias, incas, astecas, geométricas ou abstratas.
Oriental: trabalhos grandes, geralmente de corpo inteiro, como um painel. Os desenhos são com motivos orientais, como samurais, gueixas e dragões.
Religiosas: trabalhos com personagens bíblicos, como um santo, uma cruz, etc.

3- Mas o que isso tem a ver com química?

As tatuagens de henna, de cor marrom ferrugem, é feita a partir de uma planta existente na índia e em países do oriente médio (Henna lawsonia inermis). e os desenhos são feitos colocando o material sobre a superfície da pele. Já as tatuagens definitivas são feitas através da inserção de uma agulha com um determinado pigmento. E é nesse pigmento que nós podemos observar a química. Como foi dito, as tatuagens evoluíram saindo do aspecto de “tatuagem de marinheiro” para verdadeiras obras de arte, com muitos detalhes e muitas cores.

Provas arqueológicas afirmam que as tatuagens foram feitas no Egito a aproximadamente 4000 e 2000 a.C. e também por nativos de outras regiões, como: Polinésia, Indonésia, Filipinas e Nova Zelândia, estes nativos tatuavam-se em rituais e cultos religiosos.
Durante a idade média a igreja católica baniu a tatuagem de toda a Europa, sendo considerado pela igreja como uma pratica demoníaca.

        A tatuagem elétrica é uma arte muito recente, no Brasil ela surgiu em meados dos anos 60 na cidade de Santos. Ela surgiu no Brasil pelas mãos do Dinamarquês “Knud Harld Likke Gregersen”, conhecido como Lucky Tatto, que montou sua loja na região dos cais, onde na época era a zona de boemia e prostituição da cidade de Santos. Isto contribuiu bastante para a disseminação de preconceitos e discriminação da atividade.

       A química como sempre presente não poderia estar distante das tatuagens, os elementos da família B são denominados elementos de transição, é a partir deles que surgem as tatuagens. Os elementos de transição possuem a propriedade de formar compostos coloridos, por isso são empregados para muitos fins.
A técnica utilizada nas tatuagens permanentes consiste em introduzir na derme com o auxilio de agulhas, pigmentos que ficam retidos nas células da pele. Os pigmentos mais comuns e suas cores especificas estão relacionados a seguir:

Óxido de Titânio ———- Branco
Óxido de Ferro ———- Castanho, Rosa e Amarelo
Sais de Crômio ———- Verde
Sais de Cádmio ———- Amarelo ou Vermelho
Sais de Cobalto ———- Azul
Sulfeto de mercúrio —— Preto

 

(fontes:http://agracadaquimica.com.br  ; http://quimicaeducacao.blogspot.com)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here