TODO GÁS SOBE?

0
22

OI, GALERA!

E AGORA? TODO GÁS SOBE? AFINAL, GÁS É GÁS…

MAS…

Considere que a massa de ar tem 28,96 g/ mol.Isso significa que qualquer massa de gás com um “peso” maior que esse, não vai flutuar!

Esse é o caso do gás carbônico- massa de 44g/mol

Um dado interessante:

A densidade relativa dos gases é proporcional às suas massas molares. Visto que a densidade relativa indica quantas vezes um gás é mais ou menos denso que outro, quanto maior for a massa molar de um gás, mais denso ele será e vice-versa.

Portanto os balões cheios com gás hélio, sobem e aqueles cheios de gás carbônico- quando você enche os balões assoprando, não sobem!

Mas há outros gases que não flutuam e podem causar estragos:

Existem somente sete gases combustíveis mais leves que o ar: 
1.         Hidrogênio

2.         Metano

3.        Amônia

4.         Acetileno

5.         Gás Cianídrico

6.         Etileno

7.         Monóxido de Carbono

Os três primeiros dos acima mencionados são muito mais leves que o ar e por isso podem se acumular em áreas acima dos vazamentos, formando bolsões. A instalação das cabeças de medição no teto pode ser muito útil nesses casos.Todos os outros gases combustíveis como, por exemplo, o propano, o butano, etc., e os vapores combustíveis como, por exemplo, acetato de etila, tolueno, etc., são mais pesados que o ar. Podem se acumular em áreas inferiores, junto ao solo e podem cobrir grandes áreas. Para uma detecção o mais cedo possível, as cabeças sensoras devem ser instaladas em áreas o mais baixo possível.
Gases tóxicos – mesmo em baixas concentrações – se tiverem densidades próximas às do ar, propagam-se por convecção e/ou difusão. Se a temperatura do gás que vaza é maior que a do ambiente, ele vai se dirigir principalmente para cima.Gases sob pressão ou gases líquidos podem se difundir para baixo em caso de vazamentos devido ao abaixamento de temperatura que ocorre na expansão. Pequenos vazamentos em linhas de gases comprimidos ou cilindros podem ter o efeito de um jato, neste caso pode-se esperar uma ampla expansão em forma de jato e por isso mesmo, para uma detecção segura, a faixa de medição da cabeça de medição deve ser a menor possível.


Oxigênio

O ar da atmosfera, fina camada gasosa que envolve a Terra, é uma mistura de muitos tipos de gases e vapores diferentes. O ar atmosférico é basicamente composto por oxigênio (21%),nitrogênio (78%),gás carbônico (0,03%)e mais seis gases (0,97%) – argônio, criptônio, hélio, neônio, radônio e xenônio.O oxigênio é fundamental para a vida no planeta, pois é através dele que os seres vivos produzem água, energia e gás carbônico através de processos como a fotossíntese. A energia proveniente dessas reações com o oxigênio é indispensável para a manutenção da vida no planeta.

O nitrogênio, embora seja muito importante, não é absorvido diretamente pela maioria dos seres vivos, inclusive o homem. No entanto, sua importância está no fato dele ser absorvido por certas bactérias que vivem no solo e na raiz de certas plantas, como a ervilha, se tornando um elemento importante para a manutenção dos ciclos biológicos.

O gás carbônico é fundamental para as plantas, que realizam o processo de fotossíntese e geram o oxigênio necessário para o homem. Já alguns gases raros são utilizados em casos específicos, como o argônio que é usado na fabricação de lâmpadas incandescentes.

Monóxido de Carbono – A exposição ao monóxido de carbono pode provocar mudança na temperatura corpórea, mudança na pressão sanguínea, dificuldade respiratória, desorientação, alucinações, tremor, perda da audição, distúrbios na visão, sufocamento, dor de cabeça, tonturas, palpitações cardíacas,fraqueza, confusão mental e náuseas até convulsões, inconsciência e morte. Concentrações de monóxido de carbono acima 400 ppm são consideradas potencialmente mortais.

Dióxido de Carbono – Os sintomas relacionados com uma sobre exposição  confundem-se facilmente com os da fadiga e consistem essencialmente em aceleração da respiração, aumento do ritmo cardíaco, dores de cabeça, suores, tonturas, fraqueza muscular, depressão mental, sonolência e ruídos nos ouvidos. Concentrações de CO2 superiores a 250 mil ppm podem levar à morte.

Cianeto de hidrogênio (ou cianureto de hidrogênio) (HCN)

É um composto extremamente volátil. Puro pode ser encontrado tanto na forma líquida quanto gasosa, devido ao seu baixo ponto de ebulição (25,7 °C) e de grande volatilidade. Borbulhado-o em água, produz-se uma solução chamada de ácido cianídrico ou ácido prússico, é um composto químico que contém o anion cianeto (CN−1).

Tem um forte cheiro de amêndoas amargas, e encontra-se em certas plantas, como a mandioca (Manihot esculenta), e no caroço de certas frutas (maçãs, pêssegos e cerejas).Os sais do ácido cianídrico são chamados cianetos, sendo os mais comuns o cianeto de potássio (KCN) e o cianeto de sódio (NaCN).Os cianetos iônicos são extremamente venenosos a vários seres vivos, em especial, aos humanos, neste caso, devido à habilidade do íon em se combinar com o ferro da hemoglobina, bloqueando a recepção do oxigênio pelo sangue, matando a pessoa exposta por sufocamento.

O QUE É UMA ATMOSFERA EXPLOSIVA?

Uma atmosfera é explosiva quando a proporção de gás, vapor ou pó no ar é tal que uma faísca proveniente de um circuito elétrico ou do aquecimento de um aparelho provoca a explosão. Quais condições é preciso reunir para que se produza uma explosão? Para produzir uma explosão, três elementos são necessários:

Combustível + Oxigênio do ar + Faísca=Explosão

aí está a atmosfera explosiva!

pesquisa:
http://solutiontreinamentostrabalhos.blogspot.com

Resultado de imagem para gases mais pesados que o ar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here