LIXO RADIOATIVO EM SÃO PAULO

0
502
ALÔ PESSOAL! Mais uma vez a informação que é necessária!

imagem:cienciassociaisnarede.blogspot.com

“Cerca de 80 toneladas de areia com metais pesados estão num terreno da Av.Miguel Yunes, 115, em Interlagos,na zona sul da capital. E uma pequena parte contém materiais radioativos: urânio e tório..Esse material sobrou da Usina de santo Amaro ( Usam), que funcionava em SP e foi fechada em 1992.
Tudo começou com a Nucleomon ( Nuclebrás de Monazita e Associados) Uma estatal criada em 1970 e ligada ao programa nuclear brasileiro.Ela controlava a Usina de Sto Amaro, onde eram produzidas as chamadas terras raras- minerais usados na fabricação de eletrônicos, computadores, imãs e misseis, por exemplo. A materia prima da usina era a areia monazitica,extraída do litoral norte do Estado do Rio e levada até a Usam para processamento.Essa areia contém 4 tipos de minerais: ilmenita,zirconita, rutilo e monazita.l

imagem:ge902areiamonazitica.wordpress.com

Os três primeiros não são radioativos e tem aplicação na metalurgia e cerâmica. Já a monazítica além de possuir 60% de terras raras e, sua composição tem tório ( 5%) e urânio ( 0,2%)
A usina processou centenas de toneladas de areia até fechar. O que fazer com os resíduos?
A ideia era enviar para um depósito em Caldas, MG. Mas só parte de material chegou lá. Assim a outra parte foi jogada em um terreno em Interlagos e lá permanece até hoje. Atualmente o solo está sendo descontaminado e os rejeitos radioativos colocados em bombonas dentro de um galpão que foi construído no próprio terreno. Segundo o INB ( Industrias Nucleares do Brasil ) eles somam até agora menos de 10 toneladas.
Essa matéria saiu na revista SUPERINTERESSANTE, n°309, de setembro de 2012, e mostra como há coisas que desconhecemos e que podem mudar o rumo da vida de muitas pessoas.
A contaminação radiaoativa é um perigo que deve ser muito bem avaliado e os meios de estocagem bem pensados para não por em risco a vida das populações que vivem no entorno.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here