MOTHER OF ALL BOMBS

0
120

OI GALERA!!
A política mundial anda muito propensa a ataques, sejam eles através de palavras ou armas.
Semana passada, os EUA lançaram a chamada “mãe de todas as bombas”
É sobre ela que vamos falar hoje.

 MOAB

'Mãe de todas as bombas' durante teste
AFP

Seu nome oficial é GBU-43/B Massive Ordnance Air Blast, mas é mais fácil se lembrar da sigla em inglês, MOAB, que também inspira seu apelido famoso: “Mother of all Bombs”, ou seja, “a mãe de todas as bombas”.
Ela faz parte do arsenal dos Estados Unidos e seu poder explosivo só perde para uma bomba nuclear, como as usadas no Japão durante a Segunda Guerra Mundial.
Nesta quinta-feira, uma MOAB foi lançada pelos militares dos EUA em uma operação de combate ao grupo autodenominado Estado islâmico (EI) no Afeganistão, ataque ocorreu às 19h32 (horário local) – o alvo era um “sistema de túneis e cavernas” que os EUA dizem ser usados pelos extremistas em Nangarhar, no leste do Afeganistão.
A MOAB é uma bomba de 9,8 toneladas, o que é equivalente à potência de 11 toneladas de TNT e a torna a arma mais poderosa depois das bombas de reação nuclear.
No entanto, está muito longe de causar o tipo de destruição provocado por bombas atômicas como a que os Estados Unidos jogaram na cidade japonesa de Hiroshima em 1945.
Ela foi testada pela primeira vez em 2003, na Flórida, enquanto os EUA realizavam operações no Iraque e no Afeganistão em decorrência dos ataques de 11 de setembro de 2001.
Até então, ela nunca tinha sido usada em combate, explica o repórter de defesa da BBC, Jonathan Marcus.
“É uma arma enorme, guiada por GPS. O seu efeito principal é uma enorme explosão numa área imensa”, diz.
A bomba tem um comprimento de nove metros e geralmente é carregada por um avião Hércules MC-130, que a libera com a ajuda de um paraquedas. O GPS serve de guia até o alvo.
A arma foi desenvolvida por Albert L. Weimorts Jr., do Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA, e é “uma versão maior das armas usadas durante a Guerra do Vietnã”, afirma Marcus.
Moab em cima de caminhão antes de ser transportada
AFP – FORÇA AÉREA DOS EUA

A sua explosão é capaz de destruir construções em um raio de até um quilómetro. Contém aproximadamente 8.165 quilos de tritonal, uma mistura de TNT (80%) e pó de alumínio (20%). O alumínio potencia a capacidade detonante do TNT em cerca de 18%.
Em vez de ser lançada de um bombardeiro através das portas do compartimento de bombas, a MOAB é montada sobre um estrado de carga e empurrada para fora pela porta traseira de um avião cargueiro como o Hércules C-130 ou um Lockheed Martin C-5 Galaxy. Um pára-quedas separa o estrado, de modo que a bomba possa cair livremente. A bomba então acelera rapidamente atingindo sua velocidade terminal.
VIDEO DA EXPLOSÃO NO AFEGANISTÃO – ABRIL/2017

SOBRE O TNT:
O Trinitrotolueno (TNT) é um explosivo. Possui coloração amarela pálida e sofre fusão a 81°C. Faz parte de várias misturas explosivas, como, por exemplo, o amatol, uma mistura de TNT com nitrato de amônia.
É preparado pela nitração do tolueno (C6H5CH3), tendo a fórmula química C6H2CH3(NO2)3.
Na sua forma refinada, o trinitrotolueno é completamente estável, e, ao contrário da nitroglicerina, é relativamente insensível à fricção, impacto ou agitação. Isto significa que é necessário o uso de um detonador para provocar sua explosão. Não reage com os metais nem absorve água, pelo que é muito estável e pode ser armazenado por longos períodos de tempo, ao contrário do dinamite.
FÓRMULA:

fontes: Wikipédia, BBC News,Banco de dados de Química Ebah.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here