OS PESTICIDAS E A CHINA

0
217

ALÔ PESSOAL!
Mais uma vez a China nos dá uma lição de como NÃO fazer determinadas misturas.
Não está havendo consenso na forma de uso e na quantidade de pesticidas utilizados na agricultura em geral, na psicultura, e nos animais criados para abate.
Leia o texto abaixo:
Agricultores pretendiam aumentar a produção acelerando o crescimento da fruta.
Melancias cultivadas com excesso de substâncias químicas no leste da China estão explodindo. A notícia, divulgada pela imprensa estatal, refere-se à região como um campo minado. Impulsionados pelos altos preços do último ano, os agricultores aumentaram o cultivo do produto e abusaram no uso de pesticidas e fertilizantes. Suspeita-se também do uso de um acelerador de crescimento chamado Forchlorfenuron. A cidade mais afetada foi Danyang, na região de Jiangsu, onde dezenas de agricultores perderam até 45 hectares da fruta. Sem ter como vendê-la, a melancia pode ser usada apenas como alimento para porcos e peixes. Segundo o professor de horticultura da Universidade Agrícola de Nanquim Wang Liangju, o regulador, que estimula um aumento na divisão celular, é inofensivo quando usado corretamente. Em excesso, porém, deixa a fruta deformada e com sementes esbranquiçadas. – A substância foi aplicada em um estágio avançado do cultivo. Além do mais, a variedade plantada já possui naturalmente uma casca mais fina – explicou o professor. Os agricultores argumentam que o Forchlorfenuron pode estender o período de colheita em duas semanas e aumentar o tamanho e o preço da fruta em mais de 20%. Já os ambientalistas alegam que o Estado subsidia os fertilizantes para mantê-los baratos, estimulando seu uso. Muitos fazendeiros chegam a cultivar a própria comida em separado dos produtos que vendem no mercado. Embora não tão grave, o incidente soma-se a outros tantos escândalos alimentares que colocam em risco a população chinesa. Em 2008, seis bebês morreram e milhares ficaram doentes após consumirem leite em pó adulterado com melamina. A lista também conta com notícias de arroz contaminado com o metal pesado cádmio, a injeção de bário em pó para aumentar o peso do frango, aplicação de detergente na carne de porco para torná-la mais parecida com carne bovino, entre outros inúmeros casos que preocupam os chineses.
(http://www.abanorte.com.br)

Agora com essa explosão demográfica chinesa, a ânsia de produção para alimentar tantas pessoas, o comércio paralelo de produtos eletro- eletrônicos,a reconhecida capacidade chinesa de absorver novas técnicas e aplicá-las com materiais mais baratos, onde estará a segurança da utilização dos produtos e comercialização dos hortifrutigranjeiros?
Quem vai analisar esses apectos e alertar a população mundial das pontuais, mas sérias, catástrofes que vem ocorrendo na China?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here