PERMANGANATO DE POTÁSSIO- (KMnO4) E REATIVO DE FEHLINGS

0
192

OLÁ PESSOAL!!!!!!
Como estào?
Recebi um email com dúvidas sobre o KMnO4.
Como achei very interessante, resolvi colocar uma matéria a respeito.
espero que gostem!
vamos lá:
Permanganato de potássio é um composto químico de função química sal, inorgânico, formado pelos íons potássio(K+) e permanganato (MnO4−). É um forte agente oxidante. Tanto como sólido como em solução aquosa apresenta uma coloração violeta bastante intensa que, na proporção de 1,5g por litro de água (em média), torna-se vermelho forte.
É utilizado como agente oxidante em muitas reações químicas em laboratório e na indústria. Também é utilizado como desinfetante em desodorantes. É usado para tratar algumas enfermidades parasitarias dos pés, no tratamento da água para torná-la potável e como antídodo em casos de envenenamento por fósforo. Na África, muitos o utilizam para desinfetar vegetais com a finalidade de neutralizar qualquer bactéria presente. Soluções diluídas (0,25%) são utilizadas como enxaguantes bucais e, na concentração de 1 %, como desinfetante para as mãos.
É usado como reagente na síntese de muitos compostos químicos. Em química analítica, uma solução aquosa padrão é usada com freqüência como titulante oxidante em titulações redox devido a sua intensa coloração violeta.
O permanganato se reduz ao cátion, Mn+2, incolor, em soluções ácidas. Em soluções neutras, o permanganato se reduz a MnO2, um precipitado marrom na qual o manganês tem um estado de oxidação 4+. Em soluções alcalinas, se reduz a um estado de oxidação 6+, formando o K2MnO4.
(wikipédia)
REAÇÕES
O permanganato de potássio é muito usado na oxidaçào de substancias orgânicas, como os alcenos.
OXIDAÇÃO ENERGICA DE ALCENOS: Utiliza-se (KMnO4), permanganato de potássio ou (K2Cr2O2), dicromato de potássio, ambos em meio ácido. (H2SO4). Produzem ácidos carboxílicos e cetonas.

Os aldeídos prosseguem a oxidação e se transformam em ácidos carboxílicos; já as cetonas não oxidam.
Obs.: Caso a dupla ligação do alceno esteja na extremidade da cadeia, neste caso, haverá formação de CO2 e H2O.
TESTE DE FEHLING
O teste de Fehling tem por finalidade, identificar se um açúcar é ou não redutor.
O reagente de Fehling contém Cu(OH)2 que, em presença de um açúcar redutor, passa a Cu2O (precipitado avermelhado ou amarelado).

Fehling A: contém CuSO4
Fehling B: contém NaOH e sal de Rochelle

Misturando-se A e B, temos a formação de Cu(OH)2 e Na2SO4. A presença do sal de Rochelle tem a finalidade de estabilizar a Cu(OH)2.

CuSO4 + 2 NaOH –> Cu(OH)2 + Na2SO4

O teste de Fehling consiste na identificação do grupo aldeído, através de sua oxidação a ácido. O teste não identifica grupos cetônicos, que não podem ser oxidados.

Sal de Rochelle: tartarato de sódio e potássio: KNaC4H4O6.4H2O

A mistura de Fehlings A e B é chamado: o reagente Fehlings. O reagente Fehlings é uma mistura instável; só fica bem durante curto tempo. Nos laboratórios guardamos os reagentes A e B separados. O reagente Fehlings sempre prepara-se uns minutos antes da sua aplicação. O aquecimento realiza-se logo depois de juntar o reagente Fehlings à solução a investigar (que contém um redutor orgânico). Podemos por exemplo aplicar de um redutor fraco: p.ex. etanal(aq) num tubo de ensaio e juntar alguns mililitros do reagente Fehlings, e – aquecendo – observamos a formação dum precipitado: no início de cor verde (o primeiro precipitado é CuOH) para logo depois formar o precipitado final, Cu2O de cor vermelha.
XQUÍMICA ESPERA TER AJUDADO!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here