VESTIBULAR DE VERÃO- PUCPR- MEDICINA 2018-PROVA E RESOLUÇÕES DE QUÍMICA

0
210

OI GALERA!
A PUC do Paraná fez um super vestibular para Medicina.
A prova de Química está aqui, com as questões e resoluções.
As resoluções feitas pela própria universidade, estão marcadas. As outras foram resolvidas pelo blog XQUIMICA.
Aproveitem e encarem!

1- Em setembro de 2017 foram completados 30 anos do mais grave acidente radioativo do Brasil. Na cidade de Goiânia, em decorrência do desmonte de um equipamento de teleterapia utilizado em um centro medicinal radiológico, peças do maquinário foram descartadas de maneira equivocada e junto havia quantidades de Césio radioativo. Houve a coleta de quase 20 gramas de cloreto de césio que possuía quantidades do isótopo 137.
A respeito dos átomos do elemento CÉSIO e de suas emissões radioativas percebe-se que :A-  a substância encontrada no lixo, o cloreto de CÉSIO, é formada a partir de ligações covalentes.

B-se o isótopo 137 do Césio for um emissor de duas partículas alfa e uma beta
teremos a formação de átomos que apresentam número de massa 129 e número
atômico 52.
C-átomos de elementos metálicos do mesmo período da tabela periódica que o CÉSIO
possuem maior raio atômico que os átomos de CÉSIO.
D-os isótopos radioativos de massa 137 do CÉSIO possuem um maior número de
prótons que os átomos de CÉSIO – 133.
E-  se o tempo de meia vida do CÉSIO 137 é de 30
anos a partir de 2017 a amostra encontrada não emitirá mais partículas e ondas
radioativas.
RESOLUÇÃO:
55 Cs 137  —->  2 . 2 α4  +-1 β0  +  Z X A
A = número de massa do elemento
que será formado e Z = número atômico do elemento que será formado.
137= 8+ 0 + A=>  A = 137- 8 = 129
55= 4+ (- 1) + Z =>   Z= 55-3= 52
ALTERNATIVA B
 2. Em determinado experimento no laboratório de química
de sua escola um estudante preparou duas reações químicas envolvendo ácidos e bases. Na primeira reagiu em meio aquoso ácido fosfórico com hidróxido de
cálcio e na segunda, também em meio aquoso, reagiu ácido sulfúrico com
hidróxido de bário. Os sais formados foram testados como eletrólitos e os
resultados obtidos foram
a-que ambos os sais conduziram muito bem a corrente elétrica, pois os sais são
eletrólitos fortes.
b-que apenas o sal derivado da reação com ácido sulfúrico conduziu corrente elétrica,
pois é uma substância derivada de um ácido forte.
c-que apenas o sal derivado da reação com ácido fosfórico conduziu corrente
elétrica, pois é uma substância derivada de um ácido moderado.
D -que nenhum dos dois sais conduziu corrente elétrica, pois ambos são insolúveis em água.
E – que ambos os sais conduziram muito bem a corrente elétrica, pois como são sais insolúveis não interagiram com os íons livres da água.

RESOLUÇÃO:

1° reação:

2 H3 PO4(aq)  +3 Ca(OH)2 –>  Ca3 ( PO4 )2    +6 H2O  formação de
precipitado insolúvel

2° reação: H2 SO4(aq)     + Ba( OH )2 –>  BaSO4   + 2 H2 O
– formação de precipitado insolúvel

ALTERNATIVA D

3- A aureomicina, cuja estrutura é apresentada a seguir,
é um antibiótico bastante eficaz contra o tracoma, uma doença inflamatória dos olhos. Essa doença é transmitida pela bactéria Chlamydia Trachomatis.
Ocorre principalmente em crianças, possui cura razoavelmente rápida, mas
necessita de tratamento, pois em muitos casos a doença pode não apresentar sintomas, mas gera lesões que provocam o atrito da pálpebra com a córnea, que prejudicam a visão

 
 A análise da estrutura molecular da aureomicina indica
que:
A-todas as hidroxilas da substância são fenólicas.
B-essa substância, por possuir oito carbonos quirais, pode existir como até
dezesseis isômeros opticamente ativos.
C-possui dois grupos funcionais da classe das aminas, sendo uma delas amina
primária e a outra amina terciária.
D-além dos átomos de carbono e hidrogênio, os demais átomos são de elementos do segundo período da tabela periódica.
E- há dois carbonos quirais que estão ligados a hidroxilas alcoólicas.
RESOLUÇÃO:
Lembre que carbono quiral é aquele que possui 4 ligantes diferentes, o que elimina os carbonos com duplas
ligações
ALTERNATIVA E

4- O glicinato férrico é uma substância bastante utilizada como remédio
para anemia. Sua fórmula é   Fe(C2H4NO2)3
e possui dissociação iônica praticamente total em meio aquoso. Considerando que
a concentração comum dos medicamentos vendidos é de 250 mg/mL a concentração
molar dos íons Fe+3 é de

 A-
0,00148 mol/L.
B-
0,00344 mol/L.
C-
1,148 mol/L.
D-
2,296 mol/L.
E- 3,444 mol/L.
RESOLUÇÃO:

Não há
resposta para essa questão, apesar de no site da PUCPR está assinalada letra C.

– Massa molar do glicinato férrico
MM Fe(C2H4NO2)3
= 278 g/mol
278 g ———- 1mol
250.10-3 g —- x
X = 0,9 mol
– Cálculo da concentração molar
M = n(mols, soluto)/V(L, solução)
M = 0,9.10-3 mol/1.10-3 L
M = 0,9 mol/L
– Dissociação iônica do glicinato férrico
Fe(C2H4NO2)3
à           Fe3+     +       3 C2H4NO2-

0,9 mol/ litro          0,9 mol/ litro        3.
0,9 mol/ litro

5. A oxidação energética de alcenos propicia a formação
de ácidos carboxílicos, cetonas e até mesmo gás carbônico que é derivado da
decomposição do ácido carbônico. Todas essas possibilidades são decorrentes do
posicionamento da ligação dupla ou tripla em um hidrocarboneto insaturado.
Considere que o 2-metil-but-2-eno sofra uma oxidação energética (H+/KMnO4) e
que após a estabilização dos produtos esses sofram reações de redução com
agentes redutores fortes como LiAlH4 e NaBH4. Os dois produtos finais obtidos são:
A-
propanona e ácido etanoico.
B-
propan-2-ol e etanol.
C-
propanona e etanol.
D-
propan-2-ol e ácido etanoico
E- butanona e ácido propanoico.
RESOLUÇÃO:
A oxidação
energética de alcenos produz ácidos carboxílicos em carbonos secundários e
cetonas em carbonos terciários.
Nesse caso
serão  produzidos as duas substancias.
Mas essas serão reduzidas com agentes fortes que contém hidrogênio. Essas
reações produzem álcoois, sendo um dos métodos de obtenção de álcoois.
ALTERNATIVA  B – A ÚNICA QUE CONTÉM SOMENTE ÁLCOOIS
6- Leia
as informações a seguir.
A eletroquímica está muito presente em nosso cotidiano,
por exemplo, quando um pedaço de cobre metálico limpo é exposto às condições ambientais, uma fina camada
de produtos de corrosão começa a se formar, por exemplo, em moedas de cobre.
Visualmente, a cor original do metal altera-se para
marrom e seu brilho também é perdido. Inicialmente, forma-se óxido de cobre
(I), o qual é, em seguida, recoberto por uma camada mais externa, que resulta
em outro composto de cobre, como representado nas Equações 1 e 2.
Dependendo das condições ambientais (principalmente
umidade relativa e concentração de poluentes), outros compostos de cobre podem
ser formados, como carbonato, Cu2(CO3)(OH)2,
conhecido como malaquita.
4 Cu(s) + O2(g) ⇄ 2
Cu2O(s) (Equação. 1)
2 Cu2O(s) + O2(g) ⇄ 4
CuO(s) (Equação. 2)
A limpeza de objetos de cobre pode ser feita de várias
formas, no caso de tratamento com vinagre (solução de ácido acético
aproximadamente 5% em massa), pode ocorrer a formação de uma substância solúvel
de Cu2+ com o íon acetato, Ac-1. Considerando-se o valor
elevado da constante de equilíbrio Kc = 16.103 (Equação3), a dissolução do
óxido presente na superfície metálica é ainda mais favorecida.

Cu2+(aq) + Ac─1(aq)
⇄ [CuAc]+1(aq)
(Equação. 3)

Em conformidade com o enunciado, leia as proposições
a seguir e marque a CORRETA.

A- No mineral malaquita, a porcentagem em massa de
cobre e carbonato é, respectivamente, igual a 57,5%  e 22,2%.
B- O valor da constante de equilíbrio para a equação
3 indica que a quantidade de reagentes é alta em relação à quantidade de produtos.
C- Nas equações 1 e 2, é notável que o cobre sofreu
oxidação, portanto é possível afirmar que o Cu2O e considerado
agente redutor da reação representada pela equação 2  .
D- Na equação 1, o gás
oxigênio sofre uma redução, portanto é o agente redutor.
E_ O número de oxidação do cobre na
substância CuO é negativo e vale ─1.

RESOLUÇÃO:

4 Cu(s) + O2(g) ⇄ 2
Cu2O(s) (Equação. 1)

Cobre sofre oxidação, passando de 0 para +1

2 Cu2O(s) + O2(g)
⇄ 4
CuO (s) (Equação. 2)

Cobre sofre oxidação, passando de +1
para +2
Quem se oxida é o agente redutor ou
seja, aquela que promove a redução do outro elemento.
ALTERNATIVA C

7- Leia as informações a seguir.

No estudo da termoquímica, é possível fazer analogias
sobre as características de um bom combustível. Para isso foi elaborada uma
atividade experimental, envolvendo a queima de três combustíveis convencionais.
São eles: óleo diesel, gasolina e etanol, todos em temperatura ambiente. Para o
teste, foram utilizados uma lata de alumínio, um suporte universal, um
termômetro para verificar a mudança de temperatura e uma lamparina.
Esse esquema foi utilizado para cada um dos três
combustíveis. A figura a seguir ilustra de forma simplificada o experimento
realizado.
150 mL de água foram colocados dentro da lata de
alumínio e o sistema foi aquecido, com cada um dos três combustíveis comerciais, até a temperatura final da
água chegar a exatos 80ºC em todas as latas de alumínio.
Dados:
Densidade da água a 25ºC = 1g/cm3; calor específico da água a 25ºC = 4,180 kJ.K
─1.Kg ─1.

Acerca do tema, assinale a alternativa CORRETA que
traz a massa, em gramas, de cada combustível que foi gasta para o aquecimento da água. Suponha que não há
perdas de energia para o meio externo e que todas as reações de
combustão são completas.

Massa de etanol Massa de gasolina
Massa do óleo diesel
A) 1,16 g                0,72 g                         0,82 g
B) 1,16 g                1,18g                          0,82 g
C) 1,30 g                 0,72 g                        0,82 g
D) 1,16 g                 0,97 g                        0,52 g
E) 1,30 g                 0,72 g                        0,82 g
RESOLUÇÃO:
Para 150 mL de água temos que equivalem 150 g, ou seja,
0,150 Kg de água.
Q = m.c.Δθ
Q = 0,150Kg.4,180 kJ.K ─1.Kg ─1.(353─298)K
Q = 34,5 kJ
1mol C2H6O ─
46 g ─ 1368 kJ(liberados)
X ─ 34,5 kJ
X = 1,16 g de etanol.
 
1mol C8H18 ─ 114 g ─ 5471 kJ(liberados)
Y ─ 34,5 kJ
Y = 0,72 g de gasolina.
 
1mol C18H38 ─ 254 g ─ 10744 kJ(liberados)
Z ─ 34,5 kJ
Z = 0,82 g
de Diesel.
ALTERNATIVA A – resolução da PUCPR
8- Leia as informações a
seguir.
A isomeria espacial é extremamente relevante
na área farmacêutica. Quando um medicamento é prescrito e ingerido, as moléculas que estão presentes na
sua composição irão interagir com receptores no organismo.

Esses compostos orgânicos podem estar na
forma de isômeros. Cada isômero, por apresentar um arranjo espacial diferente dos átomos, pode acabar
influenciando diretamente na absorção e atividade do medicamento.

Em algumas situações, os isômeros, por
apresentarem diferentes arranjos espaciais, podem apresentar também comportamentos e funções bastante
distintas. Nesse caso, é possível que um isômero tenha uma ação benéfica, enquanto outro cause danos à
saúde.

A seguir são relacionados alguns compostos
orgânicos, o número de isômeros opticamente ativos e inativos, as misturas racêmicas e as ocorrências de
isômero meso, caso existam. Assinale a alternativa que traz CORRETAMENTE essa
relação.
A- O 2-metilbutanal apresenta dois isômeros
ópticos ativos, um dextrogiro e outro levogiro, uma mistura racêmica e um isômero meso.
B- 0 3-cloro-2-metilpentano apresenta dois
isômeros ópticos ativos, um dextrogiro e um levogiro, não forma mistura racêmica e nem isômero meso.
C- O ácido 2,3,4-tricloropentanoico forma 4
isômeros ópticos ativos, sendo dois dextrogiros e 2 levogiros, ambém forma 2 misturas racêmicas diferentes
e não apresenta isômero meso.
D- O 2,5-dicloro-hexano apresenta 4 isômeros
ópticos ativos, sendo dois dextrogiros e dois levogiros e não forma mistura racêmica.
E- O 2,3-dimetilbutanodial apresenta três
isômeros ópticos, um dextrogiro, um levogiro e um meso inativo, podendo formar uma mistura racêmica.
 RESOLUÇÃO:
Incorreta : H3C – CH2 – CH(CH3) –CHO, possui um carbono
assimétrico, dois isômeros opticamente ativos, um dextrogiro, um levogiro e pode formar uma
mistura racêmica. Não apresenta isômero meso.
Incorreta : H3C – CH(CH3) – CHCl – CH2 – CH3 , possui um
carbono assimétrico, dois isômeros opticamente ativos, um dextrogiro, um levogiro e pode formar uma mistura
racêmica. Não apresenta isômero meso.
Incorreta : H3C – CHCl – CHCl – CHCl – COOH , possui 3
carbonos assimétricos diferentes, portanto apresenta 8 isômeros opticamente ativos, sendo 4
dextrogiros e 4 levógiros, podendo formar 4 misturas racêmicas, não apresentando isômero meso.
Incorreta: H3C – CHCl – CH2 – CH2 – CHCl – CH3, apresenta
2 carbonos assimétricos iguais, portanto apresenta três isômeros ópticos, um dextrogiro, um
levogiro e um meso inativo. Pode formar uma mistura racêmica.
Correta : OHC – CH(CH3) – CH(CH3) – CHO , possui dois
carbonos assimétricos e iguais, portanto apresenta três isômeros ópticos, um dextrogiro, um
levogiro e um meso , inativo por compensação interna. Pode formar uma mistura racêmica.
ALTERNATIVA E  – resolução da PUCPR
 9 . Leia as informações a
seguir.
A produção mundial de amônia é praticamente
feita por meio da reação entre os gases N2 e H2, pelo processo denominado
Haber-Bosch. Essa reação elementar deve ocorrer em condições de pressão e
temperatura ideais.
Essas condições são favorecidas por meio do
processo Haber-Bosch, para que se consiga obter um maior rendimento
na produção da amônia. Ela é utilizada na fabricação de fertilizantes
agrícolas, fibras e plásticos de produtos de limpeza, de explosivos, dentre outros.
Em um reator, essa reação foi analisada e então coletados os dados na tabela
abaixo. Analisando os dados e a reação não balanceada, assinale a alternativa CORRETA.
https://educacao.uol.com.br/disciplinas/quimica
          N2(g) + H2(g)-à  NH3(g)
t (min)    0        30    60     90     120
[N2(g) ] 0,84  0,72  0,55  0,36   0,25
A- A velocidade média de consumo do gás
hidrogênio entre 0 minuto e 120 minutos é de 2.10-7 mol/ L. min.
B- Nessa reação, caso fosse utilizado um
catalisador, aumentaria a energia de ativação, logo, a reação aconteceria com
maior velocidade.
C- A velocidade média da reação, no intervalo
entre 1800 segundos e 5400 segundos, é de 1X10-4 mol.L-1 . s-1.
D- A lei da velocidade para essa reação é
dada por: V = K. [N2(g)]. [H2(g) ] / [NH3(g) ] 2.
E- Caso a concentração dos reagentes
aumentasse, 10 vezes, a velocidade ficaria 1000 vezes maior, consumindo menor
quantidade de amônia.
RESOLUÇÃO:
Primeiro precisamos balancear a equação:

N2 (g)  +
3 H2 (g) à
2 NH3 (g)

Cálculo da velocidade média:

[N2 ] / ∆t
= [ H2 ] / 3 ∆t  = [ NH3
] / 2 ∆t

Considerações:
B- o catalisador diminui a energia de
ativação, aumentando assim a velocidade da reação.

E- a amônia  NH3
é produto da reação ,então ela não consumida na mesma.
D- Lei da Velocidade está errada porque não levou em
conta o balanceamento
A- [N2 ] / ∆t
= [ H2 ] / 3 ∆t
     0,25-0,84/120-0
= 0,005/ 3= 0,0016 ou 1,6×10-4  mol/litro/minuto

C- [N2 ] / ∆t
– velocidade média da reação

     0,36-
0,72/90-30  = 0,36/ 60 = 0,006 = 6×10-3
mol/litro/minuto

Dessa forma não foi encontrada nenhuma alternativa que corresponde
ao teste.No site da PUCPR a alternativa assinalada é C

10- O clorato de sódio é um agente oxidante.
Ele é principalmente usado para produzir dióxido de cloro parabranqueamento de
polpa de celulose, mas também é usado como herbicida e para preparar cloratos.
Em uma reação, foram utilizados 639 g de gás cloro, com 1200 g de hidróxido de
sódio, para a produção do referido sal, conforme reação não balanceada abaixo.
Sabendo que o rendimento de processo foi de 76%, podemos afirmar  que a massa de clorato de sódio em g
produzida foi de aproximadamente

Cl2(g) + NaOH(aq)à   H2O(l)
+  NaCl(aq) + NaClO3(aq)

A- 243.
B- 385.
C- 450.
D- 600.
E- 752.
RESOLUÇÃO:
Fazer o balanceamento da
equação:

3Cl2(g) + 6 NaOH (aq)à  3 H2O(l) +  5NaCl (aq) + NaClO3(aq)

3Cl2(g)       +                 6NaOH (aq)
213( Massa cloro)
240( massa  hidróxido de sódio)
639g                                  Xg
X = 720 g (Excesso de NaOH)- tem 1200 g segundo o texto.O
cloro é o a gente limitante.
 3Cl2(g————–NaClO3(aq)
213 —————– 106,5
639 g———————y , logo y = 319,5g

319,5 x  0,76( rendimento)  = 242,82, logo, aproximadamente 243g.

ALTERNATIVA  A
Qualquer dúvida sobre as resoluções, ou informações sobre questões anuladas, comente!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here