VIDA EM TITÃ?

0
187

(superfície artistica de Titã durante uma chuva de metano)

Em um desdobramento da missão Cassini, a agência espacial norte-americana (Nasa) anunciou ontem a descoberta de indícios de vida em Titã, a maior das luas de Saturno. A superfície de Titã é fria demais para ter água em sua forma líquida – mas os cientistas sugerem que formas exóticas de vida poderiam existir em seus lagos de metano ou etano líquidos.Em 2005, o pesquisador Chris McKay afirmou que alguns microorganismos poderiam viver respirando hidrogênio e se alimentando da molécula orgânica acetileno – criando metano no processo. Isso explicaria a falta de acetileno em Titã e de hidrogênio na superfície do satélite natural em que esses espécimes estariam vivendo, dizem os cientistas da Nasa.– Nós sugerimos o consumo de hidrogênio porque é o gás óbvio para a vida em Titã, semelhante ao nosso consumo de oxigênio na Terra – disse McKay.E complementou:– Se esses sinais forem mesmo de vida, seria excitante, sem dúvida, porque representaria uma segunda forma de vida independente daquela que é vista na Terra, baseada na água.Os cientistas afirmam, porém, que formas de vida baseadas no metano ainda são apenas possibilidades hipotéticas. De acordo com comunicado da Nasa, os pesquisadores ainda não detectaram essa forma de vida em lugar algum, apesar de haver micróbios que vivem na água na Terra que conseguem sobreviver no metano ou que o produzem como resíduo ( 7/ junho/2010- Zero Hora )

Titã tem vindo a atrair a atenção dos investigadores pelas invulgares condições que reúne, de entre os nossos vizinhos do Sistema Solar. É a única lua conhecida que possui uma atmosfera propriamente dita, e o único objeto celeste (além da Terra) em que se sabe existirem “mares” – grandes concentrações de matéria em estado líquido na superfície. Em 2004 a missão Cassini-Huygens descobriu lagos de hidrocarbonetos (moléculas à base de carbono e hidrogénio) nas regiões polares. A superfície do satélite é suave – ao contrário da da Lua, cravejada de crateras – e até parecida com a da Terra, moldada por ventos, chuvas e tempestades de metano. Por estes motivos, tem sido frequentemente apontado como um dos locais mais prováveis para encontrarmos os primeiros sinais de vida extraterrestre.( Sociedade portuguesa de Física)
QUER UMA QUÍMICA MAIS QUÍMICA QUE ESTA QUÍMICA?????????

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here